Medalha do Forte de Coimbra

Através do decreto nº 3492, de 8 de julho de 1865, referendado pelo então Ministro da Guerra Ângelo Muniz da Silva Ferraz, sua Majestade o Imperador Dom Pedro II, concedeu o uso de uma medalha á guarnição defensora do Forte de Coimbra, atendendo ao valor e intrepidez na resistência ao ataque dos paraguaios.

Conforme desenhos e instruções baixadas com o Decreto supracitado, todas as praças de linha e Guarda Nacional da Guarnição do Forte usariam a medalha pendente de uma fita de 31 mms, com três listras iguais: preta a do centro e vermelhas as laterais.

Os Oficiais Superiores receberam a medalha em ouro, os Capitães e subalternos em prata, e os praças em uma liga de cobre e estanho. As medalhas são ovaladas e medem 25 X 20 mms.

As medalhas seriam, para todos os agraciados, utilizadas no lado esquerdo do peito. Representavam no anverso: entre dois ramos de louros a inscrição “ Valor e Lealdade”. No reverso 26, 27, 28 de Dezembro – Forte de Coimbra 1864.

Através do decreto nº 4158 de 21 de abril de 1868, a medalha foi também concedida aos oficiais e praças da frotilha de Mato Grosso, atendendo ao valor e denodo que deram provas na resistência oposta aos ataques dos paraguaios nos dias 26, 27 e 28 de dezembro de 1864.