Medalha de Humaitá

Por decreto nº 4118 de 14 de março de 1868, referendado pelo Ministro da Marinha Affonso Celso de Assis Figueiredo, criou o Governo Imperial uma condecoração para agraciar os oficiais e praças que fizeram parte da tripulação dos seis pequenos encouraçados brasileiros, comandados por Delphim Carlos de Carvalho, que forçaram as baterias do Passo de Humaytá, no Rio Paraguai, a 19 de fevereiro de 1868. Esta vitória desvaneceu os paraguaios e derrotou a mais potente fortaleza paraguaia, chamada de “Formidável Sebastopol”.

A medalha era usada ao lado direito do peito, sendo de ouro para os oficiais superiores, em prata para os subalternos e bronze para praças, muito embora no artigo 2º das Instruções do Decreto leia-se: “de uma liga de zinco e antimônio”.

A título de curiosidade, vale citar os 3º e 4º artigos que impõem:
-“Os indivíduos a quem o uso desta medalha for concedido, são obrigados a trazê-la sempre que estiverem fardados, e da categoria a que pertenciam ao recebê-la”.
- Não se poderia trazer a fita sem a medalha.
As medalhas de Humaytá não foram feitas pela Casa da Moeda. Atribui-se a cunhagem ao ourives “Roberto Depaux”, porém se este foi o gravador, não assinou a medalha, como fez com a “Aos Mais Bravos”. Em meados de 1927 o cunho desta medalha era de propriedade particular de um funcionário aposentado do Arsenal de Marinha, morador de Santa Thereza (Rio de Janeiro), que cunhava a mesma em estanho e a vendia, e por este motivo, as réplicas em estanho são encontradas entre colecionadores até hoje.

No anverso da medalha há o Rio Paraguai com os encouraçados brasileiros sob o canhneio da Fortaleza de Humaytá. Há também as datas: “ XIX de fevereiro MDCCCLXVIII”. No reverso a inscrição “Aos da Passagem de Humaytá”, dentro de uma coroa de louros. Possui 34,5 mmms de diâmetro.

A medalha possui na parte superior uma outra peça de formato retangular, com orifícios para que seja costurado o laço de fita. A fita por sua vez, é composta de 3 listas, sendo a do centro em azul e as laterais em vermelho. Sob o retângulo é soldada uma coroa Imperial, fixa.